Páginas

quinta-feira, junho 23, 2011

Como o vento


Não tente entender o que manda o
coração,não há razão para existir um
sentimento. é como vento que te toca
mas você não o apanha.

Não sei ao certo dizer ou fazer para
evitar o erro que é amar só,mas se
amar é um erro quero ser errante.

Pois amo viver o amor e prefiro viver
a dor de amar do que sofrer com a solidão
e não deixarei nada ser em vão,por isso vem
comigo que te dou o meu amor.